O Presidente do Banco do Empreendedor, Luis Carlos Floriani, participou de reunião de Diretoria da Associação Empresarial de Palhoça (ACIP) (18.03) onde manifestou intenção de fortalecer a parceria entre as entidades, destacando que a ACIP é uma de suas fundadoras e tem cadeira no Conselho Deliberativo da instituição. O Banco do Empreendedor é focado em oferecer soluções em microfinanças para estimular os negócios de pequeno porte nos municípios em que atua.

Recepcionado pelo presidente em exercício, Everson Mai e demais diretores, Floriani esteve acompanhado do agente de crédito da unidade de Palhoça, Celito de Souza Júnior e do conselheiro Vinicius Seibel, que é o representante da ACIP no Conselho Deliberativo do banco.

O Banco do Empreendedor fechou o ano de 2018 com R$ 409 milhões aplicados em cerca de 100 mil operações de crédito, cujos valores oscilaram entre R$ 500,00 e R$ 20 mil. A unidade de Palhoça realizou, desde a sua abertura, em 2014, mais de 4 mil operações totalizando cerca de R$ 16 milhões.

Palhoça tem hoje cerca de 9 mil micro empreendedores individuais o que, segundo Floriani, representa um grande potencial de mercado para o principal produto do Banco.  Um dos principais atrativos é o acesso ao programa juro zero, em conjunto com o governo do Estado e prefeituras municipais e que tem participação das associações empresariais, já que um dos requisitos da tomadora de recursos é ser filiada a uma entidade.

O Diretor Jurídico da ACIP, Ivan Cadore, considerou bastante produtiva a visita dos representantes do Banco do Empreendedor e acredita que nossa possibilidades de parceria poderão ser estabelecidas para atendimento do micro empresários que são a grande maioria no atual cenário econômico da região.

O Banco do Empreendedor  foi a primeira organização criada e instalada pelo Programa  Crédito de Confiança, implantado de um termo de cooperação assinado em maio de 1999 entre Governo de Santa Catarina, Badesc, Sebrae-SC  e Fampesc, com a adesão de outras entidades organizadas, representantes de entidades e das comunidades que compõe a Região da Grande Florianópolis e que passaram a ser fundadoras desta Organização Não Governamental, hoje transformada em Organização da Sociedade Civil de Interesse Publico (OSCIP).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *