Que tal pagar sua refeição com bitcoin? Num dos restaurantes da praça de alimentação do ViaCatarina, o John Grill, isso já é possível.

O mesmo acontece com o restaurante Fructifica, localizado no Passeio Pedra Branca. Ambos tiveram seus processos de conexão com as moedas virtuais viabilizados com a plataforma Bancryp pela empresa FuTTuro, associada ACIP, iniciativa do empresário Willian Farias, o agora coordenador do Núcleo de Tecnologia e Inovação da Entidade.

A FuTTuro é uma empresa que trabalha realizando as conexões necessárias para que empresas floresçam. De acordo com Willian, existe o contato diário com várias iniciativas promissoras, uma delas é da Bancryp. Ela é uma startup de Florianópolis que viabiliza transações com bitcoin para o comércio convencional e nossa empresa está auxiliando a expansão da solução na região da Palhoça.

Diego Oliveira, proprietário do John Grill e cliente de primeira hora da FuTTuro, diz que existe ainda muita curiosidade sobre como o sistema funciona. “Eu decidi apostar porque aqui no John Grill o futuro já chegou e começa a dar resultados e é assim que vamos crescer “– afirma Diego, que tem o negócio em sociedade com a esposa, Keterly Kazumi.

Na prática funciona assim, o estabelecimento comercial aceita receber em troca do valor de suas vendas o bitcoin. A conversão de valores de reais para bitcoins é feita na hora pelo sistema de recebimento, viabilizado pela plataforma Bancryp. Tudo acontece no meio eletrônico.

Hoje o John Grill, junto com o restaurante Fructifica, localizado no Passeio Pedra Branca, são alguns dos pioneiros deste mercado inovador e já estão aceitando bitcoin como pagamento. Qualquer empresa que quiser começar a receber bitcoins pelos seus produtos consegue isso com muita facilidade, é só vir falar conosco. (Contatos no whatsapp (48) 8428-8189) – reforça Willian, da FuTTuro.

Legenda: Diego Oliveira, do John Gril

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *