A economia não pode mais parar, defende a ACIP de Palhoça!

Diante de novas medidas de restrição social determinadas pelo Governo do Estado de SC, a Associação Empresarial de Palhoça (ACIP) volta a se manifestar em favor da manutenção do funcionamento de todos os setores da economia, comércio, indústria e serviços, mantidos os protocolos de segurança de saúde que já vem sendo adotados. “A economia não pode mais parar”, assinala o Presidente da Entidade, Ivan Cadore.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O dirigente garante compreender a aflição de lideranças e das autoridades da Saúde em relação ao comprometimento da capacidade instalada da rede hospitalar, mas considera fundamental fazer o combate ao alastramento da doença com as empresas em pleno funcionamento.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Os ambientes comerciais de fluxo como shopping, galerias, lojas, restaurantes, bares, clínicas, agências bancárias e demais estabelecimentos mantem seus normativos de prevenção, principalmente o uso da máscara, obrigatório.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A ACIP também acredita ser possível uma liberação maior das atividades dos segmentos ligados ao turismo, principalmente agora que vai começar a chamada alta temporada.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

“A injeção extra de recursos que os turistas deixam aqui é fundamental para o crescimento da economia local e isso não acontece só em Palhoça, mas em toda a faixa litorânea, sem contar outros nichos como o turismo rural, da serra, o religioso e o motivado por práticas desportivas e trilhas pela natureza. SC é um estado turístico e não pode se fechar quando o momento lhe será favorável”, acrescenta o dirigente.