ACIP | Palhoça (SC) 29 de setembro de 2011

Associação Empresarial de Palhoça (ACIP) exige projeto original do Rodoanel na BR-101
O prefeito Ronério Hiderscheidt realiza reunião com várias entidades de classes, entre elas a ACIP, na próxima segunda para discutir o assunto.

Palhoça entra de vez na luta pela manutenção do traçado original do Rodoanel, uma obra cujo objetivo é desafogar o volume de tráfego no trecho mais movimentado da BR-101. Na segunda-feira, dia 3, o prefeito Ronério Hiderscheidt se reúne com entidades representativas do município, para avaliar e discutir a situação.

A Associação Empresarial de Palhoça (ACIP) já acompanha o assunto desde 2009 e tem feito pleitos para agilizar a obra. “No projeto original, o Rodoanel deveria ser entregue até o final de 2012, mas além de ainda não sair do papel, agora a empresa que ganhou a concessão quer fazer outra obra e reduzir o traçado, o que não vai modificar o caos em que vivemos”, garante o presidente da ACIP, Claudio Hoeller de Souza.

Ele dá um exemplo para explicar como, a cada dia que passa, o trânsito da BR-101 prejudica a vida das empresas do município. “Minha empresa tem cinco caminhões para fazer entregas na Grande Florianópolis. Até 2008, os motoristas podiam sair de Palhoça às 7h15 para iniciar as entregas. Hoje, eles precisam estar na estrada às 6h para completar o mesmo trajeto.” Mais do que o tempo perdido no trânsito, ele garante que há outra conseqüência danosa: o estresse dos funcionários. “É um desgaste emocional muito grande”.

O presidente garante que a construção do Rodoanel, no trajeto original, iniciando no Km 196 da BR-101, em Biguaçu, e terminando no Km 220, em Palhoça, vai tirar o tráfego pesado e a lentidão da rodovia. “A retomada de movimento de um caminhão leva cinco vezes mais tempo que a retomada de um veículo leve e isso faz toda a diferença”, explica. Ele cita que os rodoaneis são as melhores soluções que grandes metrópoles como Curitiba e São Paulo encontraram para solucionar o problema do trânsito nas rodovias que estão próximas de centros urbanos.

Hoeller vai para a reunião desta segunda-feira, na Prefeitura, levar a posição da diretoria e associados da ACIP. “Vamos exigir o cumprimento da proposta original e lutar para que as obras comecem logo.” Ele adianta que o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas da Grande Florianópolis, Júlio Cesar Hess, também participará da reunião.

compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
tags
veja também