Câmara de Mediação e Arbitragem da ACIP de Palhoça empossa nova Diretoria

A Câmara de Mediação e Arbitragem Acip (CMACIP), vinculada institucionalmente à Associação Empresarial de Palhoça, empossou (07.06) a nova Diretoria na gestão 2021/2023 e também aprovou a redação final dos novos regulamentos, atualizados para as duas modalidades. Os institutos da Mediação e da Arbitragem fazem parte do portfólio de soluções empresariais que a ACIP disponibiliza a seus associados.

Vinícius Pellizzaro é o Presidente da CMACIP, Sâmia Fortunato a Vice Presidente, enquanto Henrique Franceschetto e Karine Hasckel assumiram os cargos de diretores de Arbitragem e de Mediação, respectivamente.

Para o Presidente Vinícius Pellizzaro, a Mediação e a Arbitragem são cada vez mais imprescindíveis nas relações empresariais, pela agilidade e confiança que proporcionam.

– O empresário precisa refletir sobre essa dobradinha que lhe é tão considerada, a do tempo & dinheiro na hora de estabelecer um foro de discussão para eventuais litígios. Tanto o instituto da Mediação como da Arbitragem têm demonstrado alto grau de resolutividade e de custo muito menor do que o meio judicial, quando somados todos os ônus, sendo as alternativas mais indicadas aos contratos empresariais – garante Pellizzaro.

Para o Presidente da ACIP, Ivan Cadore, o grande desafio da Entidade é consolidar a atuação da CMACIP junto à comunidade empresarial de Palhoça. “Precisamos estimular os empresários a conhecerem as vantagens destes institutos, que são modos preventivos de garantir um processo seguro e confiável de resolução de conflitos, caso seja necessário recorrer a eles, com o suporte da segurança jurídica às decisões”.

Serviço:

O que é MEDIAÇÃO?

É uma forma de solução de conflitos em que um terceiro neutro e imparcial auxilia as partes a conversar, refletir, entender o litígio e buscar, por elas próprias, a solução. Nesse caso, as próprias partes é que tomam a decisão, agindo o mediador como um facilitador.

O que é ARBITRAGEM ?

É uma forma de solução de conflitos em que as partes, por livre e espontânea vontade, elegem um terceiro, o árbitro, para que este resolva a controvérsia, de acordo com as regras estabelecidas no Manual de Procedimentos.