Entidade ganha ação para excluir ICMS do PIS e Cofins

Teve decisão favorável e definitiva à entidade (08.06) a ação da Associação Empresarial de Palhoça (ACIP) que contestava a inclusão do ICMS (imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação) na base de cálculo da contribuição ao PIS (Contribuição para o Programa de Integração Social) e a Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social). A ACIP acionou a Justiça por considerar a inclusão como indevida e a decisão, que alcançou o patamar de trânsito em julgado no Superior Tribunal de Justiça (STJ) não poderá ser mais revertida.

Após diversos recursos apresentados pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, a fim de afastar o direito concedido aos associados da ACIP, o processo terminou na instância do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e as empresas associadas que tenham enquadramento de lucro real ou de lucro presumido poderão se beneficiar da decisão judicial e excluir o ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins. Outro ponto importante é que ficou definido no processo que é o ICMS Destacado que deve ser excluído da base de cálculo das contribuições futuras.

De acordo com o setor jurídico da entidade, a decisão é importante para as empresas associadas, pois além de deixarem de pagar as contribuições sobre o ICMS, poderão recuperar tudo o que foi pago indevidamente nos cinco anos anteriores ao protocolo da ação. A decisão não abrange empresas inscritas no Simples Nacional.
A ACIP alerta que os associados devem procurar orientação jurídica, pois alguns requisitos devem ser verificados antes da utilização dessa decisão. O uso indevido pode acarretar em autuações fiscais perante a Receita Federal.

O Presidente da Entidade, Ivan Cadore, credita o mérito deste resultado ao trabalho da Diretoria Jurídica da entidade, que na ação construiu uma linha de argumentação vitoriosa e que convenceu as instâncias da Justiça que decidiram sobre esta questão.

– Temos aqui um exemplo clássico do que o associativismo pode fazer pelos empresários. Voluntariamente, a Entidade trabalhou em defesa de seus associados e reverteu uma situação tributária injusta, beneficiando quem acredita nos propósitos de uma entidade de representação empresarial como a ACIP. Isso renova o estímulo para que mais empresários participem de nossa associação – afirma Cadore.

Mais informações, entre em contato com a ACIP: 48 3242-1830.

compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
tags
veja também