Os 15 anos da Maxibel

Com 15 anos de atuação com a sua empresa Maxibel, o empresário Felipe Souto é um dos pioneiros de comércio eletrônico em Palhoça. Associado e atual coordenador do Núcleo de Ecommerce, Felipe participa desta entrevista para os canais da ACIP.

P: Como tem sido esta experiência de avançar no segmento de e-commerce?

R: Quando iniciamos atividades, muitas pessoas ainda usavam internet discada. A tecnologia 3G nem existia na região da Grande Florianópolis, nem Whatsapp, nem Instagram, nem IPhone, nem smartphones Android. Seguir essa mudança é uma experiência bastante difícil, dado que concorremos diretamente com gigantes do varejo, com muito mais recursos financeiros, humanos, logísticos e tecnológicos do que nós. Por outro lado, é recompensadora, tendo em vista que apenas 25% das empresas brasileiras conseguem chegar a 10 anos de atividades, e nós estamos conseguindo chegar a 15!

 

P: Quais os desafios e as ameaças que o setor enfrenta? A pandemia ajudou ou prejudicou os negócios?

R: O desafio das pequenas empresas do e-commerce é resistir aos grandes marketplaces e ao comércio informal. Sendo que os maiores marketplaces são grandes empresas, listadas em bolsas de valores, cujos lucros, em grande parte, se fazem em cima justamente deste comércio informal. Os grandes marketplaces servem de plataforma para vendas sem nota fiscal e de produtos irregulares. Além disso, abrigam uma série de empresas laranjas: ou seja, o cidadão abre um CNPJ, vende, emite Nota Fiscal, mas não paga as guias dos impostos e dos encargos trabalhistas, renegocia com o fisco, depois deixa de pagar de novo, renegocia mais uma vez, até que a situação fica insustentável.

P: Quem quer empreender no comercio eletrônico precisa de quais precauções básicas para ter sucesso?

R: E-Commerce não é forma fácil de ganhar dinheiro, não é um “mar de rosas”. Exige planejamento e estudo, como em qualquer negócio. Visto que o e-commerce está em voga nos últimos tempos, existe muita gente vendendo soluções “milagrosas” para alavancar vendas. São estes os que mais ganham dinheiro no nosso ramo, em cima de novatos incautos. Uma sugestão para o empresário local é participar do núcleo de e-commerce da ACIP, aonde ele terá o suporte de outros empresários com mais experiência no e-commerce. Assim ele poderá empreender com mais segurança e não cair nas roubadas que pipocam no nosso mercado.

 

acessar a

Área do Associado