Pequenos negócios podem crescer com vendas a órgãos públicos

Um dos grandes desafios dos empresários de pequeno porte é viabilizar negócios com órgãos públicos. Um pequeno negócio pode vender para os órgãos públicos e aumentar seu faturamento. Este é o tema de uma palestra que será realizada no próximo dia 02 de abril em Palhoça numa iniciativa conjunta do Observatório Social de Palhoça (OBSPh), Associação Empresarial de Palhoça (ACIP) e Clube dos Diretores Lojistas (CDL de Palhoça). A atividade acontece a partir das 19h30 na sede do CDL e a participação é gratuita.

Os advogados Luiz Carlos de Freitas Júnior e Andrey Vicente da Luz, ambos com larga experiência em Contratações Públicas serão os palestrantes convidados nesta atividade, que abordará temas como a definição de contratação Pública, as oportunidades e os entraves, principais erros das empresas e como ter uma equipe para ter sucesso nas licitações. Após as apresentações haverá espaço para debate.

Segundo uma pesquisa do Sebrae em todo o País, pequenas empresas geraram 82,5 mil empregos com carteira assinada em janeiro. Esse desempenho representa um crescimento de 100% em relação ao mesmo período do ano passado. A conclusão é de um levantamento com base em dados nacionais do Caged. Este segmento fechou 2017 como grande gerador de emprego formal no país, com 330 mil novas vagas ao longo do ano.

O Presidente da Associação Empresarial de Palhoça (ACIP), Marcos Cardoso, disse que as informações da pesquisa corroboram a movimentação econômica na região de Palhoça, onde as pequenas empresas também estão entre as que mais crescem e geram empregos e que podem crescer ainda mais através do relacionamento comercial com órgãos públicos.

– O setor público gera excelentes oportunidades de negócios inclusive para as empresas de menor porte, entretanto, elas precisam se qualificar dentro dos processos licitatórios que a legislação apresenta para estarem em condições de serem vencedoras nessas contratações, e é isso que esta atividade vai proporcionar – destaca Cardoso.