O Governo do Estado de SC anunciou (20.03) em seu pronunciamento diário em razão da ocorrência da situação de anormalidade do coronavirus um conjunto de medidas de apoio em linhas especiais de crédito para empresas afetadas pela paralisação das atividades. O secretário da Fazenda, Paulo Eli, destacou linhas de crédito para capital de giro de micro e pequenas empresas, estas, este as mais afetadas. As possibilidades:

Pequenas e médias empresas – operações de até R$ 200 mil, com prazo de carência entre 12-18 meses e 30 meses para pagamento, tendo como fonte o BRDE que aportará R$ 50 milhões.

Micro e pequenas empresas – operações entre R$ 5 mil e R$ 50 mil com carência entre 12-18 meses e 30 meses para pagamento, R$ 50 milhões de possibilidade de aporte, também do BRDE.

Juro Zero – Para MEIs participantes pro programa juro Zero do Governo do estado, as operações serão ampliadas em seu teto de R$ 3 mil para R$ 5 mil por operação, com aporte de R$ 70 milhões do Badesc. Possibilidade de fechamento de 14 mil contratos.

Crédito Emergencial – Para micro empresas com operações de até R$ 150 mil com carência de 12 meses e prazo de 36 meses para pagamento, com R$ 50 milhões de aporte do BRDE.

O Presidente da Associação Empresarial de Palhoça (ACIP), Ivan Cadore, reconhece nestas e nas demais medidas um esforço muito grande do Governo do Estado em tentar socorrer as empresas da melhor forma possível, já que esse fechamento compulsório das empresas acarretará um prejuízo enorme para os empresários.

– O volume de recursos talvez não seja suficiente para atender o Estado inteiro, mas já é alguma coisa. A questão essencial é que neste momento ainda não temos condições de avaliar a extensão deste período de excepcionalidade e o tamanho do prejuízo. A ACIP continuará mobilizada e acompanhando os acontecimentos para intervir sempre que for possível e dentro do seu alcance em defesa de seus associados – salientou Cadore.

(foto: Julio Cavalheiro/Secom-SC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *